Estudante: qual especialidade da odontologia seguir?

Assim como em muitos outros cursos de graduação, os alunos normalmente entram na faculdade sem saber qual especialidade da odontologia seguir.

Essa dúvida é ainda mais comum em cursos da área da saúde, onde as opções são inúmeras.Afinal, essa é uma decisão muito importante, pois muda o rumo da carreira de um profissional.

Muitos desses estudantes acabam descobrindo durante o curso qual área seguir, e por diversas vezes iniciam uma pós-graduação ou especialização logo após o término da faculdade. 

No entanto, alguns graduandos podem ter uma maior dificuldade no quesito decisão Pensando nesses estudantes, separamos algumas dicas de como escolher qual especialidade seguir, além de apresentar seis das mais comuns para te ajudar nessa definição.

Portanto, se você é um desses estudantes que ainda está indeciso quanto a qual especialidade seguir, este post é para você! Vamos lá?

O que devo saber antes de escolher uma especialidade?

especialidade-da-odontologia

Antes de mais nada, é importante ter em mente que a graduação em odontologia é o primeiro passo para uma carreira bem sucedida na área. Portanto, se dedicar aos estudos e realizar procedimentos supervisionados pelos professores na Clínica Escola da sua instituição é essencial.

Mas apesar de dar uma base muito forte e sólida para um dentista clínico geral, é fundamental saber qual área você mais se identifica para se especializar, caso este seja um desejo seu.

Vale ressaltar que ser um dentista clínico geral durante um período após a sua formação pode ser um caminho interessante para decidir pela sua especialização.

Com o dia a dia de um consultório e atendendo a diversos públicos e casos, esta pode ser uma ótima forma de escolher o rumo da sua carreira.

Afinal, é muito importante ter afinidade com a sua área de atuação para se tornar um profissional cada vez mais completo e oferecer o melhor tratamento possível ao seu paciente e assim escolher qual especialidade da odontologia seguir.

Mas porque devo me especializar?

Há diversos motivos para escolher uma especialidade em uma área dentro da odontologia. Um desses motivos é a credibilidade que o profissional ganha ao se tornar especialista.

Afinal, muitos pacientes procuram por um atendimento especializado na hora de realizar algum procedimento, ao invés de um dentista generalista.

Esse aumento da credibilidade que o título de especialista confere também traz retornos financeiros. Isso porque as pessoas estão dispostas a pagar a mais para um dentista que seja especializado em sua área.

Em especial porque traz maior confiança de um resultado satisfatório. Sem contar que por ter essa especialização, é natural realizar procedimentos mais complexos e, por sua vez, mais caros.

Além disso, a especialização é uma ótima maneira de se diferenciar dos demais profissionais do mercado. O que também agrega muito na questão financeira.

Quais especialidades são regulamentadas pelo CFO?

especialidade-da-odontologia

Segundo as normas do Conselho Federal de Odontologia (CFO), os registros de especialidade da odontologia podem ser feitos em 22 áreas. São elas:

  1. Acupuntura; 
  2. Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Faciais; 
  3. Dentística; 
  4. Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial; 
  5. Endodontia; 
  6. Estomatologia; 
  7. Homeopatia; 
  8. Implantodontia; 
  9. Odontogeriatria;
  10. Odontologia do Esporte; 
  11. Odontologia do Trabalho; 
  12. Odontologia Legal; 
  13. Odontologia para Pacientes com Necessidades Especiais; 
  14. Odontopediatria; 
  15. Ortodontia; 
  16. Ortopedia Funcional dos Maxilares; 
  17. Patologia Oral e Maxilo Facial; 
  18. Periodontia; 
  19. Prótese Buco-Maxilo-Facial; 
  20. Prótese Dentária; 
  21. Radiologia Odontológica e Imaginologia; e, 
  22. Saúde Coletiva.

Cada área tem suas regras e atuações discriminadas nas normas do CFO. Para conseguir o título de especialista, o profissional deve 

  • Ter um certificado de curso de especialização ou programa de residência em Odontologia que atenda às exigências do Conselho Federal de Odontologia
  • Ter diploma expedido por curso de especialização, realizado pelos Serviços de Saúde das Forças Armadas, desde que atenda às exigências do Conselho Federal de Odontologia, quanto aos cursos de especialização; ou, 
  • Ter diploma ou certificado conferido por curso de especialização ou residência na vigência das Resoluções do Conselho Federal de Odontologia ou legislação específica anterior, desde que atendidos todos os seus pressupostos e preenchidos os seus requisitos legais.

Especialidades mais procuradas

Agora que já sabemos um pouco mais sobre a especialidade da odontologia e quais são as opções do formando, vamos conhecer mais a fundo as cinco mais comuns.

Odontopediatria

O odontopediatra é o profissional responsável pela saúde bucal de bebês, crianças e adolescentes. Esse dentista tem por objetivo diagnosticar, prevenir e tratar problemas bucais logo na infância. 

Para ser um odontopediatra, é preciso desenvolver competências específicas dos atendimentos a crianças e do acolhimento e educação dos pais ou responsáveis.

Implantodontia

O implantodontista tem por objetivo implantar, seja na mandíbula ou no maxilar, materiais destinados a dar suporte a próteses unitárias, parciais, removíveis ou totais.

Ou seja, é o profissional responsável pelos implantes dentários, seja por motivo estético ou então para recuperar a função de mastigação perdida pelo paciente.

Entre as competências desse profissional estão o diagnóstico das estruturas ósseas dos maxilares, das alterações das mucosas e das estruturas de suporte aos dentes. Também estão os procedimentos de laboratórios relativos a próteses, manutenção dos implantes e a realização de enxertos ósseos e gengivais.

Ortodontia

O ortodontista é o profissional responsável pela prevenção, supervisão, orientação e tratamento do desenvolvimento do aparelho mastigatório do paciente. Também é responsável pela correção das estruturas dento-faciais, tanto as que incluem a movimentação dos dentes, quanto da mandíbula.

Entre as principais competências do ortodontista estão o diagnóstico de maloclusões ou outras disfunções; planejamento, tratamento e manutenção de aparelhos para a correção da estrutura dental e/ou facial e maxilar; e inter-relacionamento com outras especialidades para tratamento integral da estrutura facial, quando necessário. 

Endodontia

O endodontista é o profissional que tem por objetivo preservar e tratar os dentes por meio da prevenção e do diagnóstico das alterações da polpa e dos tecidos perirradiculares, ou seja, que estão em volta da raiz dos dentes.

É ele o profissional responsável pelos tratamentos de canal. Em suas competências também estão cirurgias parendodônticas e os tratamentos de traumatismos dentários, e a conservação da vitalidade pulpar dos dentes.

Periodontia 

O periodontista é o especialista que tem por objetivo o estudos dos tecidos que dão suporte e circundam os dentes, como a gengiva, ligamento periodontal e ossos alveolares. Esse profissional é responsável pelo diagnóstico, prevenção e tratamento das alterações nesses tecidos, bem como a terapia de manutenção para o controle da saúde bucal.

Assim como o ortodontista, o periodontista também deve avaliar e planejar o tratamento do paciente. Realizar procedimentos preventivos, instalação de  implantes, quando necessário, também fazem parte do dia a dia.

Por fim: qual especialidade da odontologia seguir?

especialidade-da-odontologia

Essa nem sempre é uma decisão fácil. E claro, demanda muita pesquisa e certeza. Mas algumas dicas podem ser fundamentais para tornar esse processo mais fácil.

  1. Pesquise a sua futura região de atuação: saber quais profissionais atuam na região onde você pretende se instalar, e quais procedimentos eles realizam, é uma forma de nortear a sua escolha.
  2. Trabalhe como generalista por algum tempo: tratar os mais diversos públicos e casos pode despertar a sua preferência por uma área. 
  3. Não tenha medo de decidir: saiba que este é o primeiro passo para você se tornar um grande profissional e conquistar seus pacientes. Ser especializado em uma área é muito importante para a sua credibilidade como profissional da saúde.

Dica extra: aproveite o período da faculdade. A graduação também pode ser o momento perfeito para se decidir sobre a sua atuação, sobretudo nos atendimentos realizados na Clínica Escola da sua instituição. Lá você terá uma visão mais ampliada dos diversos tipos de tratamento e dos campos de atuação possíveis na odontologia.

A clínica escola é essencial para a formação de novos profissionais. E pensando nisso, o Dental Office oferece o módulo de gestão Clínica Escola. Um sistema tecnológico totalmente desenvolvido para as necessidades do ambiente acadêmico. 

Por meio desse módulo é possível acompanhar os agendamentos, validar os atendimentos e até mesmo acompanhar a evolução dos pacientes atendidos.

Tudo isso integrado ao mais moderno sistema de gestão. Com isso, os alunos aprendem tanto o ciclo clínico de um atendimento, quanto noções de marketing e administração de consultórios. 

Quer saber mais? Clique aqui e veja os depoimentos de quem usa e aprova, além de todas as vantagens do módulo Clínica Escola para o ambiente acadêmico.

Gostou desse conteúdo? Não deixe de compartilhar com os colegas!

Até a próxima!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *