Ortodontia: como convencer o paciente a não abandonar o tratamento odontológico?

Se você é dentista já deve ter passado por aquela incômoda situação em que o paciente quer abandonar o tratamento odontológico. E apesar de ser muito comum nesse meio, principalmente quando falamos de tratamentos ortodônticos, alguns profissionais não sabem como reverter essa situação.

Afinal, a desistência de um paciente a um tratamento pode ter diversos motivos, e saber como lidar com isso pode ser um desafio. Mas existem algumas formas de convencer o paciente a não abandonar o tratamento odontológico.

Por isso, separamos aqui algumas dicas fundamentais que vão te ajudar nesse processo. Então se você tem dúvidas e quer saber mais sobre esse assunto, continue lendo esse post.

Questões legais na firmação do tratamento odontológico

Antes de entrarmos de fato em como convencer o paciente a não abandonar o tratamento odontológico, é preciso falarmos sobre a importância do contrato de prestação de serviços nesses casos.

O contrato odontológico nada mais é do que um documento com validade legal onde é descrito o tratamento a ser realizado, valores praticados, formas de pagamento, multas em caso de desistência, entre outras cláusulas, como:

  • Qualificação completa das partes;
  • Qual serviço está sendo contratado;
  • Honorários odontológicos (preço e forma de pagamento detalhados);
  • Deveres do cirurgião-dentista;
  • Deveres do paciente;
  • Desistência;
  • Proteção de dados pessoais (LGPD);
  • Responsabilidade do cirurgião-dentista (se de meio ou de resultado);
  • Previsão de o contrato constituir título executivo extrajudicial;
  • Eleição de foro no caso de conflitos jurídicos.

É essencial que se você, dentista, ainda não utiliza esse tipo de documento no seu consultório comece a usá-lo no início de cada tratamento. Esse contrato te resguarda em caso de falta de pagamento, abandono de tratamento, e até mesmo em processos judiciais que podem surgir.

Veja mais sobre esse assunto em: O que é o contrato de prestação de serviços odontológicos?

Por que o paciente quer abandonar o tratamento odontológico?

paciente abandonar o tratamento odontológico

Essa deve ser a primeira pergunta a se fazer quando o paciente indica que não quer prosseguir com os procedimentos. É com base nessa resposta inicial que você poderá trabalhar formas de convencer o paciente a não abandonar do tratamento odontológico.

Leia mais: Planejamento de 2022 para dentistas

Algumas das alegações mais comuns de pacientes que querem encerrar o tratamento são problemas financeiros, insatisfação com o tratamento, ou a demora para finalização do mesmo.

Em casa um desses casos, o importante é conversar com o paciente e entender como você, dentista, pode colaborar para que esse tratamento não seja interrompido abruptamente.

Se o problema for financeiro, ofereça novas condições de pagamento, alterando sempre o contrato de serviços odontológicos. Se o problema for uma queixa da demora do tratamento, foque nos benefícios do mesmo.

Agora se for uma queixa de insatisfação, escute o paciente. Entenda o que ele procura com o tratamento, em quais pontos o seu serviço deixou a desejar. Às vezes um mal entendido pode acabar por prejudicar a finalização do tratamento

Portanto, seja claro ao explicar como aquele procedimento será feito, quais os resultados podem ser alcançados e as limitações do tratamento. Dessa forma, o paciente já estará ciente do que esperar.

Como convencer o paciente a não abandonar o tratamento odontológico?

paciente abandonar o tratamento odontológico

Depois de entender porque o paciente quer abandonar o tratamento, é hora de convencê-lo a continuar. Para isso, você pode apontar o que pode acontecer de malefício nessa interrupção. 

No caso de tratamentos ortodônticos, você pode focar nas seguintes questões:

Perda do progresso já feito

Um dos prejuízos de interromper o tratamento ortodôntico é perder todo o progresso já feito em relação ao posicionamento dos dentes. Afinal, sabemos que uma vez que os dentes não estejam 100% alinhados, há o risco deles voltarem à posição inicial.

Ou seja, além de perder tempo e o progresso realizado, todo o valor investido também é perdido. E isso pode ser um fator decisivo para que o paciente não desista do tratamento.

Probabilidade maior do aparecimento problemas bucais

A má-oclusão, ou seja, os dentes tortos tendem a acumular mais restos de alimentos, o que compromete a limpeza na hora da escovação. Por isso, abandonar o tratamento ortodôntico pode fazer com que outros problemas bucais apareçam. 

Entre esses problemas estão cáries, gengivite, placa bacteriana, e outros problemas que podem surgir pela dificuldade de higienização devido à posição dos dentes. 

Perda dos dentes

paciente abandonar o tratamento odontológico

Pausar um tratamento ortodôntico pela metade pode ser extremamente prejudicial aos dentes, levando até mesmo a sua perda. Muitos pacientes simplesmente param de comparecer ao dentista, ou seja, ficam com o aparelho nos dentes sem o devido acompanhamento.

Isso é extremamente prejudicial, pois o aparelho sem a manutenção adequada, pode ser a porta de entrada de diversos problemas bucais, muitos dos quais já falamos no tópico anterior.

E sim, a perda dos dentes também pode ser um dessas consequências. Portanto, ressalte isso ao seu paciente que não quer continuar o tratamento, mas não compareceu para retirar o aparelho.

Aumento do tempo de tratamento

Abandonar um tratamento ortodôntico pela metade pode fazer com que o tempo de tratamento aumente significativamente. 

E isso ocorre devido a perda do progresso feito no primeiro momento de tratamento. Afinal, como falamos acima, retirar o aparelho antes do tempo pode fazer com que os dentes voltem à posição inicial.

Nesse caso, se o paciente quiser futuramente retomar o tratamento, o dentista provavelmente fará o planejamento do zero. Isso faz com que o tempo com o aparelho acabe se estendendo mais do que era necessário no início.

Realização de novos exames

Sempre que um novo tratamento ortodôntico é realizado, é necessário fazer novos exames. A documentação para a colocação do aparelho é essencial para que o dentista saiba o posicionamento interno das raízes, e qual abordagem utilizar.

E esses exames devem ser feitos sempre que um tratamento é iniciado. Portanto, no caso de uma interrupção e retomada, o paciente deverá realizar todo esse processo, que pode se tornar até mesmo um transtorno.

Um ótimo motivo para não interromper o tratamento ortodôntico, e uma ótima forma de convencer o paciente a não abandonar o tratamento odontológico. 

Aumento dos custos

Outro motivo que você pode trazer para o seu paciente é aumento dos custos. Afinal, como já dissemos um pouco no tópico anterior, a recolocação do aparelho ortodôntico requer documentação, exames, sem contar do valor de colocação aí na sua clínica.

Tudo isso gera um custo ao paciente. E fazer todo esse procedimento mais de uma vez pode acabar se tornando inviável para alguns pacientes.

Por isso, fale com o paciente sobre os custos envolvidos em uma possível retomada do tratamento. Dessa forma ele saberá que parar pela metade talvez não seja o mais recomendado quando falamos do fator financeiro.

O paciente quer abandonar o tratamento odontológico mesmo assim. E agora?

paciente abandonar o tratamento odontológico

Se você conversou, mostrou os riscos, as perdas e mesmo assim não conseguir convencer o paciente a não abandonar o tratamento odontológico, está na hora de se resguardar

Como falamos lá no começo do texto, todo tratamento precisa ter um contrato de prestação de serviços. É nas cláusulas desse documento que você terá as diretrizes para a interrupção do tratamento sem gerar prejuízos para o seu negócio.

Afinal, lá devem estar descritos os procedimentos em caso de desistência. Lembre-se que esse documento deve estar assinado por você e pelo paciente a fim de ter validade legal .

Com base nessas informações, o dentista também deve ter o termo de desistência de tratamento odontológico e retirada de documentação, se for o caso. Vamos falar sobre esse documento mais adiante. 

Termo de desistência de tratamento odontológico e retirada de documentação

O termo de desistência do tratamento odontológico é um dos documentos mais importantes quando falamos de interrupção do tratamento, juntamente com o contrato de prestação de serviços odontológicos.

Nesse documento devem constar os dados do paciente, a data de desistência do tratamento e os dados e registro profissional do dentista. No texto também deve constar a desobrigação do dentista de ser responsabilizado por quaisquer danos que o paciente possa ter devido ao encerramento do tratamento antes da sua finalização.

Se o paciente retirar a documentação, também deve constar nesse documento o que foi entregue ao paciente. 

Se houve pagamento antecipado do tratamento, também devem ser descritos os valores devolvidos ao paciente e a qual procedimento se referem (honorários, manutenção ortodôntica ,etc). Data e assinaturas também são imprescindíveis para validação legal.

Para ver um exemplo de termo de desistência de tratamento odontológico, preencha o formulário abaixo:

Enfim, 

Chegamos ao fim de mais um conteúdo aqui no Blog Dental Office. Vimos aqui algumas dicas de como convencer o paciente a não abandonar o tratamento odontológico na ortodontia. 

Se você gostou desse conteúdo, não deixe de compartilhar com os colegas de profissão, e claro, com a equipe aí da sua clínica.

Agradecemos a sua leitura e até a próxima!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X

Preencha o formulário abaixo.

    Enviando...