Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial: carreira, salário e formação para atuar na área

A Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial é uma das especialidades odontológicas que mais atraem profissionais. Além de ter um retorno financeiro expressivo, é uma área que abrange e permite diversos tipos de procedimentos cirúrgicos na odontologia.

Por isso, nós do Blog Dental Office, decidimos trazer nesse conteúdo tudo o que você precisa saber sobre essa profissão.

Aqui você vai encontrar: 

  • O que é a Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial;
  • Quais os procedimentos realizados por esse profissional;
  • A carreira do dentista bucomaxilo;
  • Opções de atuação;
  • Salário e formação;
  • E mais! 

Vamos lá?

O que faz o dentista bucomaxilo? 

bucomaxilo

O dentista especialista em Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial é o profissional responsável por diagnosticar e realizar o tratamento cirúrgico de patologias e condições relacionadas à região da face, pescoço, crânio, maxilares, e claro, da cavidade bucal.

É o profissional habilitado para realizar cirurgias de alta ou baixa complexidade, como cirurgia ortognática. Entre outras atividades que podem ser exercidas pelo bucomaxilo estão:

  • Remoção de tumores e cistos maxilares;
  • Tratamento de traumatismos ou deformidades na face e nos maxilares;
  • Fraturas faciais;
  • E afins. 

O dentista bucomaxilo também é o profissional mais indicado para realizar as extrações de dentes do siso, especialmente em casos mais complexos onde há risco claro de parestesia. No próximo tópico veremos mais procedimentos descritos pelo Conselho Federal de Odontologia (CFO).

Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial segundo o CFO

O artigo 41 da Consolidação das Normas para procedimentos nos Conselhos de Odontologia define a Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Faciais como:

“[…] a especialidade que tem como objetivo o diagnóstico e o tratamento cirúrgico e coadjuvante das doenças, traumatismos, lesões e anomalias congênitas e adquiridas do aparelho mastigatório e anexos, e estruturas crânio-faciais associadas”

Entre as competências descritas pelo conselho para a atuação desse especialista, estão:

  1. implantes, enxertos, transplantes e reimplantes; 
  2. biópsias; 
  3. cirurgia com finalidade protética; 
  4. cirurgia com finalidade ortodôntica; 
  5. cirurgia ortognática; e, 
  6. diagnóstico e tratamento cirúrgico de cistos; afecções radiculares e perirradiculares; doenças das glândulas salivares; doenças da articulação têmporo-mandibular; lesões de origem traumática na área buco-maxilo-facial; malformações congênitas ou adquiridas dos maxilares e da mandíbula; tumores benignos da cavidade bucal; tumores malignos da cavidade bucal, quando o especialista deverá atuar integrado em equipe de oncologista; e, de distúrbio neurológico, com manifestação maxilo-facial, em colaboração com neurologista ou neurocirurgião. 

Outras especificidades da especialidade Buco-Maxilo-Facial

bucomaxilo

Além da descrição das funções permitidas ao dentista bucomaxilo, a Consolidação das Normas para procedimentos nos Conselhos de Odontologia também traz informações sobre o que não é de competência desse profissional, mas sim do médico-cirurgião Crânio-Maxilo-Facial.

Também existem situações onde a atuação do dentista deve ser acompanhada pelo médico-cirurgião. Vejamos a seguir.

  • Art. 43. É vedado ao cirurgião-dentista o uso da via cervical infra-hidóidea, por fugir ao domínio de sua área de atuação, bem como a prática de cirurgia estética, ressalvadas as estético-funcionais do aparelho mastigatório. 
  • Art. 44. Os cirurgiões-dentistas somente poderão realizar cirurgias sob anestesia geral, em ambiente hospitalar, cujo diretor técnico seja médico, e que disponha das indispensáveis condições de segurança comuns a ambientes cirúrgicos, considerando-se prática atentatória à ética a solicitação e/ou a realização de anestesia geral em consultório de cirurgião-dentista, de médico ou em ambulatório. 
  • Art. 45. Somente poderão ser realizadas, em consultórios ou ambulatórios, cirurgias passíveis de serem executadas sob anestesia local. 
  • Art. 46. Ocorrendo o óbito do paciente submetido à cirurgia e traumatologia bucomaxilo-faciais, realizada exclusivamente por cirurgiões-dentistas, o atestado de óbito será fornecido pelos serviços de patologia, de verificação do óbito ou de Instituto Médico Legal, de acordo com a organização institucional local e em atendimento aos dispositivos legais. 
  • Art. 47. Nos casos de enxertos autógenos, cuja região doadora se encontre fora da área buco-maxilo-facial, os mesmos deverão ser retirados por médicos. 
  • Art. 48. É da competência exclusiva do médico o tratamento de neoplasias malignas, neoplasias das glândulas salivares maiores (parótida, sublingual, submandibular), o acesso da via cervical infra-hióidea, bem como a prática de cirurgias estéticas, ressalvadas as estético-funcionais do sistema estomatognático que são da competência do cirurgião-dentista. 
  • Art. 49. Nos procedimentos em pacientes politraumatizados o cirurgião-dentista membro da equipe de atendimento de urgência deve obedecer a um protocolo de prioridade de atendimento do paciente devendo sua atuação ser definida pela prioridade das lesões do paciente. 
  • Art. 50. Em lesões de área comum à Odontologia e à Medicina e quando a equipe for composta por cirurgião-dentista e médico-cirurgião, o tratamento deverá ser realizado em forma conjunta ficando a chefia da equipe a cargo do profissional responsável pelo tratamento da lesão de maior gravidade e/ou complexidade.
    • Parágrafo único. As traqueostomias eletivas deverão ser realizadas por médicos

Para ver o material na íntegra, clique aqui

A carreira de bucomaxilo

Assim como outros dentistas, a especialização em cirurgia e traumatologia bucomaxilofacial  traz diversas opções de carreira. Entre as principais estão: consultório e clínicas particulares, concurso público, carreira acadêmica.

Atender em consultório próprio ou de terceiros é uma das principais escolhas para dentistas recém-formados. É nesse tipo de atuação que o profissional ganha mais experiência e vive na prática a profissão escolhida.

Leia mais em: Como abrir uma clínica ou consultório odontológico

Já o concurso público pode ser uma boa opção para profissionais que não queiram atuar com o próprio negócio ou trabalhar em clínicas particulares. É ideal para dentistas que buscam estabilidade financeira e profissional, atuando na esfera pública.

A carreira acadêmica também pode ser uma opção para o dentista bucomaxilo que tem afinidade com a pesquisa ou ensino. Pode envolver mestrado e doutorado para a plena atuação em universidades de odontologia no país.

Salário de um dentista bucomaxilo

Segundo o site Salário.com a média salarial de um dentista bucomaxilo no Brasil é de R$ 4.167,37, com a jornada de trabalho de 19 horas semanais. 

As informações trazidas pelo site são de acordo com pesquisa realizada pela Salário.com junto a dados oficiais do Novo CAGED, eSocial e Empregador Web com um total de 64 salários de profissionais admitidos e desligados pelas empresas no período de Fevereiro de 2021 a Janeiro de 2022.

Vale ressaltar que esses são valores base para dentistas contratados via CLT. Dentistas que atuem como profissional liberal, ou até mesmo que tenham seu próprio negócio podem ganhar mais ou menos que o valor disponibilizado pelo site.

Outro ponto importante é que esse valor pode variar de acordo com a região e estado em que o profissional atua.

Qual a formação necessária para ser um dentista bucomaxilo?

bucomaxilo

Assim como em outras especialidades, para ser um especialista em Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial, o dentista precisa realizar uma especialização na área

Essa precisa ser feita em uma instituição de ensino superior (IES) devidamente credenciada pelo Ministério da Educação (MEC), em uma  entidade representativa da Classe registrada no CFO ou então em um órgão oficial da área de saúde pública e das Forças Armadas.

A diferença entre essa especialização e as outras está especialmente na quantidade de horas exigidas. Para a especialização em Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial é necessário que o profissional cumpra, pelo menos, 2000 horas/aula.

Depois da conclusão do curso, é necessário realizar registro no Conselho Regional de Odontologia onde irá atuar.

Veja mais em: Estudante: qual especialidade da odontologia seguir?

Enfim, 

Você chegou ao fim de mais um conteúdo aqui no Blog Dental Office. Vimos aqui tudo o que você precisa saber sobre a especialização em Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial: o que é essa especialidade, quais as regras do CFO, principais procedimentos e afins.

Esperamos que esse conteúdo tenha te ajudado de alguma forma. Se sim, não deixe de compartilhar com os seus amigos e colegas de profissão, e claro, com a sua equipe.

Não deixe de conferir nossos outros posts aqui no nosso blog, e também os nossos materiais educativos.

Esperamos você nos próximos conteúdos.

Até mais!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X

Preencha o formulário abaixo.

    Enviando...