Implantodontia: saiba tudo sobre essa especialidade

Uma das especialidades odontológicas que tem ganhado cada vez mais especialistas é a implantodontia. E apesar de ter um número expressivo de profissionais habilitados, sempre há espaço no mercado para novos especialistas.

Por isso, nós do Blog Dental Office resolvemos tirar todas as suas dúvidas referentes a essa especialidade tão promissora na odontologia.

Se você é dentista e quer saber  o que é a implantodontia, quais os procedimentos que o profissional especialista pode realizar, ter mais informações sobre o mercado de trabalho nessa especialidade e quais os primeiros passos para ser um implantodontista, você veio ao lugar certo.

Continue acompanhando esse post. 

O que é implantodontia?

A implantodontia é a especialidade odontológica responsável por realizar implantes dentários e maxilares. Segundo o Conselho Regional de Odontologia de São Paulo, a implantodontia é a área da odontologia que “tem como objetivo a implantação na mandíbula e na maxila, de materiais aloplásticos destinados a suportar próteses unitárias, parciais ou removíveis e próteses totais”.

Dados do Conselho Federal de Odontologia mostram que a implantodontia é a segunda especialidade com mais dentistas especialistas. Atualmente, o Brasil conta com 17.900 profissionais habilitados, perdendo apenas para o número de dentistas ortodontistas (29.334).

Ainda assim, o mercado de trabalho na implantodontia é atrativo e precisa de profissionais habilitados. Falaremos mais sobre esse assunto adiante.

Leia mais em: Quais especialidades odontológicas são as mais promissoras?

O que diz o CFO sobre a especialidade?

implantodontia

O artigo 61 da Consolidação das Normas Para Procedimentos nos Conselhos de Odontologia do CFO define a implantodontia como uma especialidade que realiza a implantação de materiais para suporte dentário na mandíbula e na maxila.

Por sua vez, esses devem dar apoio na colocação de próteses dentárias, sejam elas parciais, totais, fixas ou removíveis.

No mesmo documento, o CFO ainda aponta que durante a sua atuação, o especialista em implantodontia deve observar as normas dspostas nos artigos 45 e 47, referentes à especialidade de Cirurgia e Traumatologia Buco Maxilo-Faciais que dizem

  • Art. 45. Somente poderão ser realizadas, em consultórios ou ambulatórios, cirurgias passíveis de serem executadas sob anestesia local.
  • Art. 47. Nos casos de enxertos autógenos, cuja região doadora se encontre fora da área buco-maxilo-facial, os mesmos deverão ser retirados por médicos.

O CFO ainda descreve, no artigo 62, quais são as áreas de competência para atuação do especialista em implantodontia.

São elas:

  1. diagnóstico das condições das estruturas ósseas dos maxilares; 
  2. diagnóstico das alterações das mucosas bucais, e das estruturas de suporte dos elementos dentários; 
  3. técnicas e procedimentos de laboratório relativos aos diferentes tipos de prótese a serem executadas sobre os implantes; 
  4. técnicas cirúrgicas especificas ou afins nas colocações de implantes; 
  5. manutenção e controle dos implantes; e, 
  6. realização de enxertos ósseos e gengivais e de implantes dentários no complexo maxilo-facial. 

Quais procedimentos podem ser realizados na implantodontia?

implantodontia

Um dos principais papéis do dentista implantodontista é a reabilitação oral do paciente. Ou seja, devolver as funções primordiais dos dentes ao paciente que tenha, por algum motivo, sido afetado devido à sua ausência. Se encaixam nessas funções especialmente a mastigação e fonética, além claro da estética.

Nesse sentido, os principais procedimentos realizados pelo profissional implantodontista são:

  • Implante unitário;
  • Implante com carga imediata;
  • Implante 2×3;
  • Implante com prótese protocolo;
  • Implante com prótese overdenture;
  • Implante zigomático;
  • Entre outros.

Primeiros passos para se especializar em implantodontia

Para ser um especialista em implantodontia, o dentista precisa passar por alguns processos. O primeiro deles é realizar uma especialização na área. 

Essa especialização precisa ser feita em uma instituição de ensino superior devidamente credenciada pelo Ministério da Educação (MEC), em uma  entidade representativa da Classe registrada no CFO ou então em um órgão oficial da área de saúde pública e das Forças Armadas.

Outra exigência do Conselho Federal de Odontologia é referente a carga horária. Para a especialização em implantodontia, é necessário que o profissional cumpra, pelo menos, 1000 horas aula.

Vale lembrar que, depois de concluir o curso o aluno não pode começar a atuar na área sem antes realizar o registro necessário no Conselho Regional de Odontologia de onde reside e irá atuar. 

Por que me especializar nessa área?

implantodontia

A implantodontia pode ser uma área muito interessante para muitos profissionais que buscam se especializar. Abaixo vamos listar os principais motivos para você se tornar um implantodontista.

Ticket médio alto

Um dos motivos principais para se tornar um implantodontista, além do amor pela profissão, é o ótimo retorno financeiro que a profissão proporciona. No Brasil, o valor médio cobrado por um implante dentário pode variar entre R$ 1.000 e R$ 3.000.

É claro que esses valores podem variar de acordo com a região do país, tempo de experiência do profissional, cursos de especialização e aprimoramento realizados, entre outros fatores. Contudo, o ticket médio desses procedimentos costuma ser alto.

Leia mais em: Dentista: como calcular o ticket médio da sua clínica de odontologia?

No entanto, é uma profissão que possui um retorno financeiro muito positivo. Segundo daddos do site Salario.com.br junto a dados oficiais do Novo CAGED, eSocial e Empregador Web, um  implantodontista ganha em média R$ 4.524,16 no mercado de trabalho brasileiro para uma jornada de trabalho de 38 horas semanais

Já o teto salarial desse profissional, ainda segundo os mesmos dados, fica em torno de R$ 9.216,45, levando em conta o salário base de profissionais em regime CLT de todo o Brasil.

Alta procura por profissionais implantodontistas

Segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos, Odontológicos, Hospitalares e de Laboratórios (Abimo), só no Brasil são realizados cerca de 1 milhão de implantes dentários anualmente.

Com esse número impressionante, somos o país que mais realiza implantes dentários no mundo.  E por isso, há uma alta procura por profissionais habilitados e capacitados para a realização desses procedimentos. 

Mercado em crescimento

Como vimos no tópico anterior, o país claramente tem uma alta demanda por profissionais implantodontistas. E justamente por isso, este se torna um mercado promissor e em constante crescimento.

Por isso, apostar nesse mercado pode ser uma forma de garantir um retorno financeiro satisfatório e ter o crescimento profissional desejado, especialmente para aqueles qeu buscam abrir o próprio negócio.

Enfim, 

Você chegou ao fim de mais um conteúdo aqui no Blog Dental Office. Vimos aqui tudo o que você precisa saber sobre a implantodontia, desde o que é essa especialidade, quais as regras do CFO, procedimentos, primeiros passos na profissão e vantagens de se tornar um implantodontista . 

Esperamos que esse conteúdo tenha te ajudado de alguma forma. Se sim, não deixe de compartilhar com os seus amigos e colegas de profissão, e claro, com a sua equipe.

Não deixe de conferir nossos outros posts aqui no nosso blog, e também os nossos materiais educativos.

Esperamos você nos próximos conteúdos exclusivos.

Até mais!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X

Preencha o formulário abaixo.

    Enviando...