Tudo sobre como precificar os tratamentos odontológicos

Tempo de leitura: 5 min

Uma boa elaboração de preço dos tratamentos odontológicos prestados pela sua clínica ou consultório será determinante para um excelente resultado das finanças.

Para precificar qualquer serviço, em qualquer que seja o negócio, necessita de muito estudo, análise de mercado, sensibilidade com seu pública-alvo e muita pesquisa.

Você sabia que o quê pode afastar o seu paciente do consultório (ou clínica) é preço dos tratamento odontológico? Sim, isso mesmo, se você não conhecer as características do seu paciente e do seu público-alvo a probabilidade de ter feito a precificação errada aumenta.

Já falamos sobre isso aqui no Blog Dental Office, para você entender seu mercado regional e os as público-alvos, para começar a definir uma precificação justa.

Você pode conferir esse conteúdo nesse link.

Contudo, este artigo será destinado à elaboração de uma precificação matemática para que possa você aplicar na sua clínica ou consultório odontológico de forma exata.

Boa leitura!

Antes de precificar, calcule suas despesas

Antes de tudo, você irá precisar calcular todas as suas despesas para manter o consultório (ou a clínica) aberto.

Sabe aqueles custos fixos que são imprescindíveis para que os tratamentos sejam prestados em alta qualidade?

Despesas como:

  • Conta de água, luz, telefone e internet;
  • Salários dos funcionários;
  • Impostos;
  • Aluguel;
  • Materiais odontológicos;
  • Materiais de estoque, como papel higiênico, copo descartável, etc.

Quando você calcular a somatória dessas despesas, por mês, será possível ter um ótima noção da receita mínima necessária para manter o funcionamento do negócio e, respectivamente, ajudar a elaborar a precificação odontológica.

É essencial que elabore uma lista com a quantidade de pacientes que estão realizando pagamentos mensais. E assim, divida o preço de funcionamento da clínica com a quantidade desses pacientes fiéis.

Para ficar mais claro sua compreensão, iremos criar a Clínica Alpha.

(EXEMPLO). O preço de funcionamento dessa clínica é de R$ 7.000,00. E a clínica tem 60 pacientes fiéis, mensalmente.

Agora para identificar a primeira base para começarmos a elaborar a precificação é só dividir o preço de funcionamento pelo número de pacientes fiéis, mensalmente.

(7.000/60= 116)

No exemplo, nossa primeira base seria de R$ 116.

Obs: é importante destacar que se você estiver no início do empreendimento da sua clínica ou consultório odontológico e, consequentemente, não ter pacientes fiéis seu negócio pode estar em risco.

Calma! Se você não tem nenhum investimento para começar ainda há alguns pontos que dá para trabalhar e conseguir pacientes fiéis, como:

  1. Elaborar estratégias de marketing, para atrair mais  pacientes, e
  2. Elaborar táticas para fidelizá-los.  

Valor do tratamento Vs Custo do tratamento

É fundamental estudar os custos de cada tratamento realizado na sua clínica ou consultório odontológico. Incluindo o uso dos materiais e da mão de obra dos profissionais envolvidos.

Levantando os custos de cada tratamento você identifica o valor em reais. Assim você define quanto gastará para cada tratamento mais os valores básicos de funcionamento do consultório (ou clínica odontológico).

Então, temos a seguinte matemática: as despesas mensais dividido pela pela quantidade de pacientes fiéis ao mês, mais os custos de determinado tratamento.

Para ficar mais claro, continuamos como exemplo anterior: a primeira base para elaborar os preços dos tratamentos foi de R$ 116.

Basta agora somar esse valor (R$ 116) ao custo total do tratamento odontológico que a nossa clínica teve que arcar:

R$ 116 (1° base) + 65 R$ por paciente (média mensal do custo do tratamento ortodôntico pela clínica).

Então nossa segunda base, com exemplo da Clínica Alpha, para o valor do tratamento ortodôntico é de R$ 181.   

Contudo, você também precisa lucrar. Correto?

Agora te ensinaremos como definir sua margem de lucro:

Definição do lucro

Você tem dificuldade em calcular a margem de lucro de um serviço? 

Calma, temos a seguir, a fórmula mais eficiente para calcular os lucros, utilizada por grandes, médias e pequenos consultórios e clínicas de odontologia.

Em suma, o lucro sempre será a diferença entre o faturamento obtido com as vendas do tratamento odontológico e o custo do trabalho para realizar o esse serviço (lucro bruto).

Antes de tudo, você precisa entender a diferença entre lucro bruto, margem de lucro e lucro líquido:

O lucro bruto é, como já dissemos, o valor total do faturamento menos os custos de produção dos serviços. Esse lucro pode ser calculado com a seguinte fórmula:

LB = RT – (CV+CF)

  • LB (Lucro Bruto);
  • RT (Receitas Totais);
  • CF (Custos Fixos) – são os custos mensais de funcionamento da clínica ou consultório odontológico;
  • CV (Custos variáveis) – são os custos que mudam de acordo com a produção ou a quantidade de trabalho.

No nosso exemplo, a Clínica Alpha, que hipoteticamente só oferece o tratamento ortodôntico, ficaria com os seguintes valores:

RT = Número de pacientes fiéis X mensalidade do tratamento ortodôntico:

RT= 60 X R$ 181  

RT= R$ 10.860

CF = R$ 7.000

CV = R$ 500 (estimativa), logo o lucro bruto é:

LB = RT – (CV+CF)

LB = R$ 10.860 – (7.000+500)

LB = R$ 10.860 – R$ 7.500

LB = R$ 3.360

Mas, para saber, especificamente, o ganho de determinado tratamento odontológico, calcule o MLB (Margem de Lucro Bruto, uma porcentagem inserida aos custos totais do serviço, gerando assim o preço final):

MLB= (LB/RT) X 100

Ou seja, (exemplificando) para a Clínica Alpha, que só oferece  o de tratamento ortodôntico, a margem de lucro bruto, para esse serviço seria de:

MLB= (3.360/10.860) X 100

MLB= 0,30≅ X 100

MLB= 30%

Ou seja, 30% do valor total gasto com o tratamento ortodôntico da clínica Alpha é o LUCRO.

Então, se clínica gasta por paciente no tratamento ortodôntico, R$ 181, o lucro será:

30% de R$ 181, que é igual a: R$ 54,30.

Logo, o preço do tratamento ortodôntico para o paciente é a soma do gasto da clínica com o tratamento mais 30% dos desses gastos, que é o lucro.

Isto é: R$ 181 + R$ 54,30 = R$ 235,30 (esse será o valor que o paciente terá que pagar mensalmente para o serviço de tratamento ortodôntico, prestado pela Clínica Alpha)

O lucro líquido é o ganho após você trabalhar em diminuir os custos fixos e variáveis.

Isso significa que se você conseguir diminuir todos esses custos maior será a porcentagem de lucro e mais barato será o preço final para o paciente.

Quer aprender a diminuir os custos da sua clínica ou consultório odontológico e conseguir, respectivamente, mais pacientes e mais rentabilidade? Acesse esse artigo.

Análise os Valores Referenciais para Procedimentos Odontológicos (VRPO) 

O Conselho Regional de Odontologia (CRO) do seu estado disponibiliza, alguns valores bases para cada tratamento odontológico.

Obs: é importante destacar que o VRPO é apenas uma estimativa média, muita das vezes, ele não refletirá o cenário do seu público e nem sempre estará atualizado ao mercado.

Deixamos neste link o VRPO do Estado de São Paulo, para você entender como funciona.

Análise também a Planilha de Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimento Odontológicos (CBHPO)

Outro material de consulta para base de preço dos tratamentos odontológicos é CBHPO, uma planilha que organiza esses valores em escala nacional e regional.

A diferença entre o CBHPO é que as informações por lá estão em constante atualização.

Deixamos neste link o CBHPO, para você ver como funciona na prática.

Relatórios personalizados do financeiro da clínica ou consultório odontológico

É muito importante você fazer, periodicamente, relatórios para acompanhar a quantidade de pacientes fiéis, os lucros de cada tratamento (ou serviço) odontológico e seus respectivos gastos.

Dessa forma, você identifica se será melhor diminuir a margem de lucro, para investir em estratégias de marketing e qualidade de atendimento.

Com o software de gerenciamento odontológico, Dental Office, você controla, literalmente, o financeiro do seu negócio.

Deixando a gestão bem mais simples e intuitiva, para levar sua clínica (ou seu consultório) ao topo do mercado odontológico.

Enfim…

Você tem três opções em como definir os valores dos tratamentos odontológicos da sua clínica (ou consultório).

A primeira opção é por:

  • percepção;
  • análise de mercado;
  • média da concorrência;
  • definição de público-alvo.

A segunda opção é calcular com a matemática administrativa, as metas e gastos que você tem ao mês. Por meio, das fórmulas que, exemplificamos, com a Clínica Alpha.   

A terceira opção é definir com essas duas opções anteriores:

  • calculando por meio de matemática administrativa;
  • realizando pesquisa do preço da concorrência;
  • definindo as características financeiras do seu público-alvos;
  • analisando as bases de preço divulgadas pelo CFO (Conselho Federal de Odontologia).

Com todas essas informações você tem excelentes materiais para elaborar uma precificação justa ao seu consultório (ou clínica) e também ao seu paciente.

 

E ai? Gostou desse artigo? Então, não deixe de compartilhar com sua equipe.

Agradecemos a leitura!

Como o Dental Office pode te ajudar a reduzir a inadimplência?