Tudo sobre como precificar os tratamentos odontológicos

Uma boa precificação dos tratamentos odontológicos prestados pela sua clínica ou consultório é determinante para que você tenha excelentes resultados na gestão financeira.

Para precificar qualquer serviço ou produto, em qualquer que seja o negócio, é necessário estudos, análise de mercado, sensibilidade com seu público-alvo e muita pesquisa.

Você sabia que o quê pode afastar o seu paciente do consultório (ou clínica) é preço do tratamento odontológico? Sim, isso mesmo, se você não conhecer as características do seu paciente e do seu público-alvo, a probabilidade de ter feito a precificação errada aumenta.

Para garantir que você colocou o preço correto e assegurar sua saúde financeira, confira nosso artigo: 

Calcule suas despesas antes de precificar os tratamentos
Entenda a diferença entre o valor do tratamento e o custo do tratamento
Defina o lucro esperado de cada tratamento odontológico
Analise os Valores Referenciais para Procedimentos Odontológicos (VRPO)
Tenha relatórios completos do financeiro da clínica ou consultório odontológico
Utilize uma fórmula para precificar seus tratamentos odontológicos
Conclusão: uma gestão de excelência em sua clínica de odontologia 

Calcule suas despesas antes de precificar os tratamentos

Como precificar os tratamentos odontológicos | Dental Office

Antes de tudo, você precisará calcular todas as suas despesas para manter o consultório (ou a clínica) aberto.

Sabe aqueles custos fixos e variáveis que são imprescindíveis para que os tratamentos sejam prestados em sua clínica de odontologia? São esses mesmo! 

Despesas como:

  • Conta de água, luz, telefone e internet;
  • Salários dos funcionários;
  • Impostos;
  • Aluguel;
  • Materiais odontológicos;
  • Materiais de estoque, como papel higiênico, copo descartável, etc.

Faça o possível para que essa lista seja bem completa, sem esquecer de nenhuma despesa. Isso é bem importante para dar conta de precificar corretamente seus tratamentos. 

Quando você calcular a somatória dessas despesas por mês, será possível ter uma ótima noção da receita mínima necessária para manter o funcionamento do negócio e, respectivamente, ajudar a elaborar a precificação odontológica.

Afinal, cada tratamento possui um custo e, para chegar a esse valor final em reais, é preciso somar o tempo de trabalho do dentista e os materiais usados no procedimento. 

Para garantir que você não deixou nenhuma informação para trás, vale a pena dividir seus custos em fixos e variáveis. Ou seja:

Contas fixas –  que permanecem com o mesmo valor todo o mês, independentemente do número de atendimento realizados. 

Contas variáveis –  que alteram o dependendo de quantos pacientes são atendidos ao longo do mês. 

Vale destacar que com a contabilidade da sua clínica de odontologia em dia, fica muito mais fácil reunir estes valores. 

Entenda a diferença entre o valor do tratamento e o custo do tratamento

Como precificar os tratamentos odontológicos | Dental Office

É fundamental estudar os custos de cada tratamento realizado na sua clínica ou consultório odontológico. Incluindo nisso o uso dos materiais e da mão de obra dos profissionais envolvidos.

Levantando os custos de cada tratamento você identifica quanto sua clínica gastará para realizar cada tratamento. Aqui, lembre-se de somar também os gastos básicos com o funcionamento do consultório (ou clínica odontológica).

Já o valor do seu tratamento está no conhecimento do dentista e na qualidade da técnica utilizada. Se um procedimento dura mais tempo que os outros, ou se a técnica utilizada tem resultados superiores a qualquer outra usada pelos seus colegas. 

Este é outro fator importante a ser considerado na hora de precificar! 

Contudo, você também precisa lucrar. Não se trata apenas de cobrir seus custos. Para isso saiba como definir sua margem de lucro:

Defina o lucro esperado de cada tratamento odontológico

Você tem dificuldade em calcular a margem de lucro de um serviço? Nesse caso, você pode utilizar uma fórmula pronta! 

Em suma, o lucro sempre será a diferença entre o faturamento obtido com as vendas do tratamento odontológico e o custo do trabalho para realizar esse serviço (lucro bruto).

Mas antes mesmo de fazer essa definição, você precisa entender a diferença entre lucro bruto e lucro líquido:

O lucro bruto se trata da diferença entre o valor total arrecadado e o custo de produzir o produto ou serviço.

Para realizar seu cálculo, use a seguinte fórmula:

RT – CV = LB

Use como referência:

RT: Receita total 

CV: Custos Variáveis 

LB: Lucro Bruto

Já o lucro líquido é mais preciso, levando em consideração todos os custos agregados, ajudando o gestor a ver facilmente qual a margem de lucro final. Para fazer este cálculo, use a fórmula:

RT – CT = LL

Use como referência:

LL: Lucro líquido 

RT: Receita total 

CT: Custo total (custos variáveis + custos fixos)

Se você conseguir diminuir todos esses custos, sua porcentagem de lucro será maior e o tratamento poderá ter um custo final mais baixo para o paciente.

Quer aprender a diminuir os custos da sua clínica ou consultório odontológico e conseguir, com isso, mais rentabilidade? Confira o artigo: Redução de custos em clínicas odontológicas 

Analise os Valores Referenciais para Procedimentos Odontológicos (VRPO) 

Como precificar os tratamentos odontológicos | Dental Office

O Conselho Regional de Odontologia (CRO) do seu estado disponibiliza alguns valores base para cada tratamento odontológico.

É importante destacar que o VRPO é apenas uma estimativa média. Muitas vezes, ele não refletirá o cenário do seu público e nem sempre estará atualizado ao mercado. Ainda assim, ele é útil para que você tenha uma base inicial.

Tenha relatórios completos do financeiro da clínica ou consultório odontológico

É muito importante que você faça periodicamente, o acompanhamento de relatórios para conferir os lucros de cada tratamento (ou serviço) odontológico e seus respectivos gastos. Isso porque o valor dos produtos utilizados e os custos da clínica podem acabar sendo alterados ao longo do tempo.

Dessa forma, você identifica se seria melhor diminuir ou aumentar o valor cobrado em cada procedimento. 

Com o software de gerenciamento odontológico Dental Office, você controla o financeiro do seu negócio de ponta a ponta e consegue acesso a uma série de relatórios completos, que são feitos para ajudar o dentista a ter uma gestão financeira de excelência. 

Dessa maneira, você acabará deixando a gestão das finanças e o processo de precificação bem mais simples e intuitivos, para levar sua clínica ou seu consultório ao topo do mercado odontológico.

Utilize uma fórmula para precificar seus tratamentos odontológicos 

Depois de realizar todas as análises citadas acima, passando pela listagem e soma dos custos fixos e variáveis, análise do mercado e da sua situação financeira, e determinando a margem de lucro esperada, é hora de precificar seus serviços. 

Existe uma fórmula que se torna bastante simples se os passos acima não forem deixados de lado no processo.  Basta somar todos os custos com a pretensão de lucro e a divisão por horas trabalhadas do dentista.

A fórmula é a seguinte: 

(custos fixos + custos variáveis + pretensão de lucro) / horas trabalhadas no tratamento = valor final

Lembra de quando falamos sobre custos? Lembre-se de que cada tratamento terá um valor, e é importante que você calcule isso de maneira separada para aplicar aqui da maneira correta. 

E como cada tratamento tem um tempo de duração, esse é outro fator que precisa ser considerado. Aqui também entra o valor do seu trabalho, sendo: seu conhecimento e a qualidade da técnica utilizada! 

Existem outras maneiras de definir os valores dos tratamentos odontológicos da sua clínica (ou consultório). 

A primeira opção é por:

  • percepção;
  • análise de mercado;
  • média da concorrência;
  • definição de público-alvo.

Mas é importante que o dentista entenda que este método não é completamente seguro, porque ele não leva em conta os custos da clínica! 

A segunda opção é calcular com a matemática administrativa, as metas e gastos que você tem ao mês. Ou seja, utilizando uma fórmula como a citada acima. 

Independentemente da sua escolha, não esqueça de analisar todos os pontos citados ao longo do artigo. Assim, o resultado da sua precificação será muito mais assertivo!    

Conclusão: uma gestão de excelência em sua clínica de odontologia

Como precificar os tratamentos odontológicos | Dental Office

A precificação correta dos tratamentos odontológicos da sua clínica ou consultório de odontologia é um passo muito importante na sua gestão financeira. Mas não é a única coisa que o dentista pode fazer para ter melhores resultados e caminhar rumo ao sucesso. 

É importante contar com a ajuda das ferramentas certas no seu dia a dia. Para saber como escolher, confira o eBook: 45 Ferramentas Digitais para dentistas usarem no dia a dia

É preciso estar atento também no atendimento ao paciente, na estrutura da sua clínica e na utilização de tecnologia, tanto nos equipamentos usados nos procedimentos quanto nos sistemas de gestão nas questões mais burocráticas. 

Além do mais, como você pôde perceber ao longo deste artigo, analisar resultados é muito importante para ter bons resultados. Para ajudar você a ter sucesso em sua gestão, confira nosso eBook.

Nele o dentista vai encontrar dicas práticas em um checklist sobre: 

  • Gestão financeira para clínicas e consultórios de odontologia
  • Práticas para ter mais eficiência no atendimento
  • Dicas para a análise de resultados
  • Práticas para ter mais controle de informações
  • Tecnologias que podem ajudar seu negócio a alcançar o sucesso

Conheça as 11 práticas poderosas de gestão e descubra como implementá-las e entenda por que elas trazem tantas vantagens nos resultados do seu negócio: