Gestão financeira completa: a importância dos meios de pagamento na sua clínica odontológica

Com Piero Contezini e João Barcellos

O segundo dia do Odonto Summit começou com um assunto mais do que importante: meios de pagamentos e gestão financeira para clínicas odontológicas. E para o bate-papo, chamamos duas feras do mercado. 

Piero Contezini, CEO da Asaas Gestão Financeira, uma fintech de gestão de pagamentos, e João Barcellos, Diretor Comercial e Sócio da Stone Pagamentos.

No papo foram discutidos os melhores meios de pagamentos para clínica odontológica, quais as vantagens de cada um e muitas dicas valiosas para uma gestão financeira mais assertiva. Quer saber mais? Continue lendo esse post!

Saiba escolher quais meios utilizar

meios-de-pagamento-para-clínica

Hoje o mercado de pagamentos oferece uma vasta gama de opções. Desde o dinheiro em espécie, até o meio mais recente, o famoso Pix. E é justamente por esse mundo de opções que é necessário escolher, com cautela e atenção, os meios que você vai utilizar no seu consultório.

João Barcellos, ressalta que nessa decisão, o principal aspecto a ser observado é a usabilidade. Ou seja, a facilidade ao realizar o pagamento, o que faz toda a diferença na experiência do seu paciente.

“A gente está num mundo onde as coisas andam muito rápido, e a gente quer ter facilidade de movimento, queremos ganhar tempo. Nós temos que oferecer todos [os meios de pagamento], temos que ficar abertos a essas possibilidades. Porque nunca vamos saber em qual meio de pagamento o nosso consumidor vai estar”, pontua.

Para saber mais sobre esse assunto, baixe nosso e-book ‘Zero inadimplência: como os métodos de pagamento da sua clínica podem transformar a gestão financeira?’. É só clicar aqui embaixo:

meios-de-pagamento-para-clínica

Pese os prós e contras de cada meio de pagamento 

Débito, crédito, dinheiro, pix, boleto? Apesar de terem a mesma finalidade, que é o saldo em conta, cada meio tem os seus prós e contras na hora da gestão financeira da sua clínica. Por isso, é importante se atentar aos detalhes e escolher os meios de pagamentos que têm mais sentido para você e a sua clínica odontológica.

Segundo Contezini, além de taxas e do tempo para receber o valor, outras frentes podem e devem ser consultadas para a tomada de decisão final. “Cada meio tem as suas características próprias e que devem ser levadas em consideração”, completa.

E o pix?

Os pagamentos via Pix chegaram para modernizar e trazer ainda mais agilidade no dia a dia. E sim, deve ser um meio considerado na hora do pagamento na sua clínica, justamente pela fácil usabilidade e a simplicidade do meio.

Segundo dados do Banco Central, seis meses após ter sido lançado, o Pix já soma mais de R$ 1 trilhão em transações, e responde por mais da metade das transferências bancárias.

Além disso, por meio do Pix é possível realizar transações em qualquer dia, inclusive finais de semana, e sem limite de horário. O que é ótimo para dentistas que também atendem aos sábados, ou domingos.

Ofereça meios de pagamento diversificados para os seus pacientes

meios-de-pagamento-para-clínica

Você, dentista, já deixou de fechar um tratamento ou orçamento por não aceitar algum tipo de pagamento específico? Sabemos que isso pode se tornar um problema caso vire algo recorrente, afetando o faturamento da empresa como um todo.

E para que isso não aconteça, o conselho é: “Quanto mais meios de pagamento disponíveis ao pagador você tem, maior é a chance de vender”, segundo Piero. 

Para o CEO da Asaas, dar diversas opções e condições de pagamento, principalmente no meio odontológico onde os tratamentos e procedimentos têm valores mais elevados, é essencial para manter o negócio vendendo e com resultados positivos no final do mês.

Tenha um meio integrado com um sistema de gestão 

Um sistema de gestão integrado aos meios de pagamento pode ajudar na organização e no dia a dia do seu negócio. E isso é uma das grandes vantagens de optar por um software integrado.

“No passado, você tinha que pegar o pagamento de um cliente, seja uma transferência, boleto ou cartão de crédito, e tinha que ir ao banco pegar o identificador daquele pagamento e lançar no sistema […] Hoje em dia, os softwares já estão completamente integrados ao fluxo de pagamentos, dominando esse fluxo”, acrescenta Barcellos.

Toda essa integração poupa tempo, traz segurança de dados e informações, e promove maior assertividade nas cobranças e na gestão dos pagamentos. 

Gostou das dicas e insights desse post? Então corre para assistir a esse bate-papo completo. Acesse ‘Odonto Summit’, clique em inscrição, e confira essa e as demais apresentações do evento na íntegra!

Esperamos que esse conteúdo tenha te ajudado.

Agradecemos a leitura e até a próxima!