Síndrome de Burnout: como evitar o esgotamento profissional do dentista?

Tempo de leitura: 4 min

Exaustão prolongada, insônia, estresse e diminuição do interesse no seu ambiente de trabalho. Estes são apenas alguns dos sintomas que se apresentam com a síndrome de burnout. 

A expressão “síndrome de burnout” surgiu com o psicanalista americano Herbert Freudenberger em 1974.

O nome deriva da locução verbal inglesa “to burn out” que se traduz como queimar por completo, ou consumir-se.

A síndrome de Burnout, também é conhecida como a síndrome do esgotamento profissional.

E principalmente nos últimos anos tem atingido muitos profissionais da saúde, como dentistas.

A carreira na odontologia conta com muitas horas dentro do consultório cuidando de vários casos.

Isso gera bastante pressão e estresse, e pode ser o estopim da síndrome de burnout no dentista.   

Quer entender melhor quais os sintomas, e como evitar a síndrome de burnout? Então continue a leitura!

Quais são os sintomas da síndrome de burnout?

O sintoma mais típico da síndrome de burnout é a sensação de esgotamento físico e emocional.

Este esgotamento acaba sendo o início do aparecimento de diversas outras atitudes sintomáticas:

  • Ausências no trabalho;
  • Agressividade;
  • Isolamento;
  • Mudanças bruscas de humor;
  • Irritabilidade;
  • Dificuldade de concentração;
  • Lapsos de memória;
  • Ansiedade;
  • Depressão;
  • Pessimismo;
  • Baixa autoestima.

Também é importante ficar atento a outros sintomas como; dor de cabeça, enxaqueca, cansaço, sudorese, palpitação, pressão alta, dores musculares, insônia, crises de asma e distúrbios gastrintestinais.

Todas estas opções são manifestações físicas que também são associadas à síndrome de burnout.

Como a síndrome pode ser diagnosticada?

Antes de tudo, é importante estar atento a qualquer um destes sintomas. Visto que o dentista apresenta um deles, ou mais, é necessário investigar para saber se o diagnóstico é realmente a síndrome de burnout. 

O diagnóstico da síndrome de Burnout é realizado por um profissional de saúde mental. Ele pode ser um psicólogo ou psiquiatra. 

Este profissional leva em conta os sintomas apresentados, a história pessoal do dentista e a contextualização do momento atual, para realizar o diagnóstico. 

Ele utiliza respostas psicométricas somado a um questionário baseado na Escala Likert para estabelecer o diagnóstico.

A maioria dos profissionais de saúde ignora a presença da síndrome. Justamente por essa razão, existe a necessidade de uma ampla divulgação do tema em consultórios e clínicas odontológicas.

No que diz respeito ao tratamento, em muitos casos se faz necessária a associação de medicação a psicoterapia para melhorar a qualidade de vida o dentista.

Saiba diferenciar a síndrome de burnout da Depressão e do Estresse

A síndrome de burnout é bem parecida com a depressão. Principalmente porque seus sintomas são bastante parecidos. Porém, é importante saber que não são a mesma coisa. 

O estresse é uma resposta física e psicológica a tudo o que a pessoa sente, como cobranças e afins. Mas isso não costuma ser razão para desencadear a síndrome. 

Na síndrome de burnout, o dentista se sente muito estressado e sobrecarregado por muito tempo. Inclusive quando não seria necessário estar tão ligado e ativo. 

Portanto, a síndrome se se diferencia da depressão, pois a infelicidade e o sentimento de culpa são relacionados à vida como um todo na depressão. Já na síndrome de burnout, está ligada ao trabalho.

Como prevenir o Burnout na vida do dentista?

O tratamento da síndrome de burnout é possível. Porém, melhor do que isso, é evitar que o dentista sofra com ela.

Prevenir a síndrome é fácil quando o dentista procura manter equilíbrio na sua vida de forma saudável.

Algumas atividades simples ajudam na prevenção. Quer saber quais são? Acompanhe algumas práticas para a prevenção da síndrome na vida do profissional de odontologia, a fim de preservar o sucesso de sua carreira: 

1- Pratique exercícios físicos com regularidade

A síndrome de burnout é uma condição que acaba causando problemas físicos. É comum que a pessoa tenha, por exemplo, tensões musculares.

A prática de exercícios ajuda a liberar toda a tensão dos músculos do corpo, além de auxiliar a criar uma rotina muito mais saudável. Ela também promove relaxamento pois ajuda a produzir endorfina. 

Mas vale a pena destacar que sua prática deve ser feita regularmente. Perceba que a prática de atividade física é um cuidado só com seu corpo, mas com sua mente também. 

2- Procure ter uma alimentação adequada e saudável

Uma alimentação correta e balanceada significa a ingestão dos nutrientes e das vitaminas que seu corpo precisa diariamente. Portanto procure incluir frutas, vegetais e proteínas em suas refeições.

Caso o dentista possua alguma restrição alimentar, vale a pena procurar uma nutricionista para ajudar a manter uma dieta saudável.  

Isso fará com que o dentista se sinta mais preparado para sua rotina de atendimentos na clínica ou consultório, dia após dia.

3- Preze pelos momentos de Lazer

Ter momentos de lazer e relaxamento, é fundamental para descansar a mente e o seu corpo. Preze por estes momentos mais tranquilos, seja com as pessoas que você ama, e mesmo sozinho. 

Principalmente pois a síndrome de Burnout acontece quando o profissional se torna um verdadeiro “Workaholic”, ou seja, viciado em trabalho.

E deixa de lado os momentos de lazer, dando brecha para que a síndrome de burnout venha a tona.  

4- Procure por técnicas como meditação e yoga

Existem diversas terapias e opções mais naturais para manter o equilíbrio do corpo e da mente.

A Meditação e a prática do Yoga são duas destas opções que ajudam e muito a prevenir a síndrome de Burnout. 

Principalmente porque ambas as práticas ajudam a focar a mente e controlar os níveis de estresse.

Resultando em um equilíbrio saudável dos estados emocionais do seu corpo!

5- Faça uma reorganização das atividades e obrigações do dia a dia

A atitude simples de reorganizar seus dias e tarefas no trabalho, ajuda e muito no combate a síndrome de burnout. 

Esta ação possibilita um equilíbrio entre a agenda do seu consultório ou clínica odontológica, em relação aos seus momentos de lazer e relaxamento.

Evitando que você dentista, venha a se sobrecarregar com muitas atividades e responsabilidades relacionadas a sua carreira profissional.

Aderir a pelo menos uma destas práticas vai garantir que você médico tenha uma vida mais equilibrada e saudável. Evitando que a síndrome atrapalhe sua carreira.

Procurar por ferramentas que auxiliem no dia a dia da clínica ou consultório odontológico pode ser uma boa opção para tornar o dia a dia do profissional mais tranquilo. 

Neste caso, um software de gestão pode auxiliar e muito em diversas tarefas.

Você conhece o Dental Office? Conheça este sistema para clínicas e consultórios odontológicas eu pode facilitar diversos processos do seu negócio em diversos setores. 

Síndrome de Burnout: como evitar o esgotamento profissional do dentista?