Guia para montar um consultório ou clínica odontológica do zero

Montar um consultório ou clínica odontológica é sem dúvidas um dos principais objetivos de muitos dentistas. E mesmo que muitos iniciem a carreira na odontologia trabalhando para  terceiros, o desejo de ter o seu próprio negócio é muito latente nesses profissionais.

Mas com essa vontade surgem também diversas dúvidas. Como montar um consultório do zero? Quais são as exigências legais para abrir o meu consultório? Quanto vou gastar para realizar o meu sonho? Como conseguir os meus primeiros pacientes?

Se você já fez alguma dessas perguntas, você está no lugar certo. No artigo de hoje vamos passar os principais pontos para montar um consultório odontológico do zero. Então continue aqui conosco e mãos na massa!

Confira os temas que serão abordados:

Apresentação de negócio
Pesquisa de mercado
Exigências legais
Gastos iniciais
Colaboradores
Prospecção de pacientes
Manutenção do negócio
Por fim, não se esqueça de se modernizar!

Apresentação de negócio

Antes de mais nada, quando falamos na abertura de um consultório ou clínica odontológica, é importante ter em mente que, por mais que seja uma empresa relacionada à saúde, esta não deixa de ser um negócio.

Por esse motivo, é necessário tratar o seu consultório, por menor e mais simples que seja, como uma empresa como qualquer outra. 

Quando falamos de negócio, uma das primeiras coisas que precisam vir à mente é o modelo de negócios que você optará por seguir. Ter essa base bem definida te ajudará na tomada de decisão, no que priorizar, e nos próximos passos da abertura da sua clínica.

Podemos dividir o modelo de negócios para odontologia em três principais: franquia, consultório próprio e clínica particular compartilhada. Vamos ver cada uma delas agora.

Franquia

A franquia pode ser considerada a mais conhecida e a que oferece menos riscos àqueles que estão começando a empreender. Nesse modelo de negócio, o dentista investe um valor e recebe os direitos para utilizar o nome da marca, com regras pré estabelecidas, assim como respaldo administrativo, legal e de marketing.

É a opção ideal para quem quer iniciar no mercado, sem muitas preocupações administrativas. Mas vale ressaltar que o investimento nesse tipo de modelo de negócio costuma ser bem alto.

Clínica particular compartilhada

Essa é uma das formas mais comuns de iniciar no mercado odontológico como empreendedor: fazendo sociedade com outro colega de profissão. Nesse modelo, os profissionais podem abrir um consultório juntos, ou então alugar e utilizar um espaço dividindo os custos. É muito utilizado por dentistas com especialidades diferentes.

Consultório próprio

O consultório próprio é o que muitos dentistas almejam. É ideal para quem deseja ter mais autonomia em relação a tomada de decisões e mudanças no empreendimento. Além disso, também é ideal para aqueles que procuram ter sua própria clientela e fazer um nome na região onde atua.

Com base nisso é possível traçar os próximos passos que estão alinhados justamente ao seu plano de negócio. Vamos a eles.

Pesquisa de mercado

Guia para montar um consultório ou clínica odontológica do zero

Se você algum dia já pesquisou sobre como abrir uma empresa ou negócio, certamente já ouviu falar nessa etapa: a pesquisa de mercado. No entanto, você já se perguntou por que é tão importante realizar esse processo?

A pesquisa de mercado nada mais é do que conhecer o seu cliente, sua concorrência e o ramo em que está inserido em relação ao clima mercadológico. Essa é uma etapa essencial pois pode direcionar as suas decisões, inclusive em relação a divulgação e marketing, e moldar o seu empreendimento.

Para montar um consultório ou clínica odontológica, uma pesquisa de mercado bem feita precisa passar por, pelo menos, dois pontos obrigatórios que são o público-alvo e a concorrência. No público alvo, procure conseguir o máximo de informações sobre o seu paciente:

  • Sexo;
  • Idade;
  • Estado civil;
  • Profissão;
  • Serviços mais procurados (ortodontia, limpeza, clareamento)
  • Freqüência que costuma ir ao dentista;
  • Interesse por novos tratamentos (estéticos ou não);

Com essas informações é possível delimitar uma área de atuação, ou incrementar novos serviços ao seu negócio. Isso ajuda na venda de novos serviços, ao mesmo tempo que garante a satisfação e ajuda na fidelização dos seus pacientes.

Já em relação à concorrência, o ideal é fazer um controle de alguns pontos, como:

  • Serviços oferecidos (ortodontia, estética, endodontia)
  • Preços praticados
  • Site e redes sociais

Com base nisso, é possível traçar um plano de negócios que seja competitivo no mercado e que garanta bons resultados para o seu negócio.

Exigências legais

Guia para montar um consultório ou clínica odontológica do zero

Para abrir um consultório odontológico algumas exigências legais precisam estar em dia. Entre as principais exigências estão o registro no Conselho Regional de Odontologia (CRO) do seu Estado e a inscrição na Junta Comercial e na prefeitura da sua cidade. 

Além disso, é necessário a inscrição estadual, CNPJ, alvará de funcionamento, licença sanitária, Laudo AVCB do Corpo de Bombeiros e fazer a inscrição na Caixa Econômica Federal para recolhimento do INSS e FGTS. Vale ressaltar que é importante consultar todas as documentações necessárias com o CRO do seu Estado. 

Outra questão necessária é um plano de gerenciamento de resíduos. Para tal, é preciso contratar uma empresa que faça a coleta dos resíduos e os dê o destino adequado..

Além disso, a Agência Vigilância Sanitária (Anvisa) também estabelece algumas regras para o espaço físico das clínicas odontológicas. Entre essas regras estão: 

  • Sala de espera para pacientes e acompanhantes com área mínima de 1,2 m² por pessoa.
  • Depósito de material de limpeza (DML) com área mínima de 2 m² e dimensão mínima de 1 m, equipado com tanque.
  • Sanitário(s) para pacientes e público com área mínima de 1,6 m2 e dimensão mínima de 1 m.
  • Central de material esterilizado (CME) simplificada com dois ambientes contíguos, a saber:
  • ambiente sujo – sala de lavagem e descontaminação de materiais com bancada, pia e guichê para a area limpa (sala de esterilização de material), com área mínima de 4,8 m2 
  • ambiente limpo – sala de preparo/esterilização/estocagem de material, com bancada para equipamentos de esterilização, armários para guarda de material e guichê para distribuição de material, com área mínima de 4,8 m²

Todas as especificações podem ser acessadas neste link.

Gastos iniciais

Para montar um consultório ou clínica odontológica do zero alguns gastos iniciais são necessários. Alguns itens são indispensáveis, independente da sua especialidade. Entre esses itens estão:

  1. Conjunto odontológico (Composto por cadeira, pedal, mocho, mesa do equipo, refeltor e micromotor)
  2. Autoclave
  3. Compressor odontológico
  4. Jato de bicarbonato/caneta de ultrassom
  5. Fotopolimerizador
  6. Kit de alta e pequena rotação

Tudo isso sem contar com outros investimentos com a mobília da clínica, como cadeiras e poltronas, computadores, mesas para secretária e para a sua sala e afins. Para conseguir estimar com mais precisão os seus gastos iniciais, sugerimos acessar a nossa Calculadora para abrir seu consultório odontológico. Basta clicar aqui embaixo:

Colaboradores

Outro ponto importante na hora de decidir montar um consultório ou clínica odontológica é a contratação de colaboradores. Obviamente que, em uma clínica menor e que receba menos pacientes, existe a possibilidade de trabalhar sozinho.

No entanto, não é recomendado. É importante ter pelo menos uma secretária que te auxilie nas demandas do dia a dia, com a agenda e recepcione os pacientes. Dessa forma, você conseguirá se concentrar nos atendimentos clínicos e a sua secretária na organização da clínica como um todo.

Para clínicas maiores e com diversas demandas, vale a pena considerar a contratação de um auxiliar e até mesmo de um técnico em saúde bucal. Esses profissionais podem realizar diversas funções, o que pode ser muito benéfico para o fluxo clínico e de pacientes no consultório.

Para saber mais sobre as diferenças entre a secretaria, e os demais funcionários que compõem uma clínica odontológica, acesse: Técnico em Saúde Bucal, Auxiliar de Dentista e Secretária: quais as diferenças desses profissionais?

Prospecção de pacientes

Guia para montar um consultório ou clínica odontológica do zero

Essa talvez seja uma das preocupações mais recorrentes de quem abre um negócio: atrair a clientela. É importante ressaltar que o paciente mudou. Agora, as pessoas prezam muito mais pela qualidade do serviço e pelo atendimento do que pelo preço.

Portanto, uma das formas de atrair e fidelizar clientes é prestar um atendimento humanizado e que seja lembrado pelo seu paciente. Com isso, além dele retornar, é muito provável que ele indique o seu trabalho para parentes, amigos e conhecidos.

Mas isso não impede você, dentista e gestor, de investir em uma estratégia de marketing para atrair novos clientes. Seja no instagram, facebook ou outra rede social, o importante é sempre gerar conteúdo de valor para o seu paciente.

Para saber mais sobre marketing odontológico, acesse Marketing e Dentistas em 2021: o que fazer para ter mais pacientes?

Manutenção do negócio

Agora que você já sabe as principais informações para iniciar o seu negócio e montar um consultório, é importante saber manter o seu empreendimento saudável financeiramente e funcionando.

Se você realizou as outras etapas até chegar aqui, com certeza esse processo será mais fácil. Em relação ao financeiro, é essencial acompanhar os principais indicadores de um negócio. Entre eles estão o Retorno Sobre o Investimento (ROI), Ticket Médio, Liquidez Corrente e Lucratividade.

Todos esses indicadores te darão uma visão mais ampliada de como anda a saúde financeira do seu negócio. Além disso, podem te indicar melhores investimentos na compra de materiais, e novos procedimentos que você pretende fazer na sua clínica.

Para saber como calcular cada um desses indicadores, acesse: Gestão financeira para dentistas: como não errar nas finanças da sua clínica?

Por fim, não se esqueça de se modernizar!

Agora que você já sabe o que deve fazer para montar um consultório ou clínica odontológica do zero, é essencial não ficar parado no tempo. Se modernizar e contar com as ferramentas que a tecnologia proporciona é fundamental para um consultório odontológico de sucesso.

Se você está pensando em abrir seu consultório, considere também contratar um software de gestão para o seu negócio. O Dental Office, por exemplo, conta com tudo que uma clínica odontológica precisa para o dia a dia:

  • Cadastro de pacientes
  • Fichas de anamnese
  • Agenda online 
  • Odontograma
  • Painéis e relatórios financeiros
  • Integração com maquininhas
  • Prontuário
  • Telemonitoramento 
  • E muito mais!

Todas essas funcionalidades te ajudam a gerenciar o seu negócio com mais segurança, sobretudo para aqueles que estão iniciando a carreira. Quer saber mais? Clique aqui embaixo e faça um teste gratuito!

Esse conteúdo te ajudou de alguma forma? Então não deixe de compartilhar com os colegas e de comentar o que achou.

Agradecemos a sua leitura e até a próxima!