Como migrar do convênio para o particular?

Atender planos odontológicos pode ser uma boa estratégia para dentistas que estejam no começo da carreira. Afinal, é uma boa forma de ganhar confiança, colocar em prática todos os conhecimentos adquiridos na faculdade, e ter uma renda para se manter. 

Mas para muitos dentistas mais experientes, esse acaba sendo um grande ralo de dinheiro. Uma das grandes reclamações de profissionais que atendem convênios é o baixo retorno financeiro, e cargas de trabalho excessivas.

E viver nesse ritmo durante muito tempo pode causar cansaço, estresse, além da síndrome de burnout, cada vez mais conhecida por dentistas. Nesses momentos, a solução é migrar do convênio para o particular.

Mas afinal, como fazer para parar de atender convênios e ter mais pacientes particulares? Quais passos devo seguir? Como me organizar para dar esse passo?

Se você, dentista, tem essas ou outras perguntas sobre esse assunto, temos uma boa notícia. Preparamos esse material completo para te auxiliar nessa decisão tão importante. 

Então se você quer saber mais sobre esse assunto, continue lendo esse post.

Organize-se 

Mudar a principal forma de receita da sua clínica odontológica é algo que precisa de planejamento. Ou seja, não pode ser feito de um dia para o outro. E para migrar do convênio para o particular é preciso organização.

Muitos dentistas acabam se frustrando e voltando para os planos odontológicos justamente por não se atentarem na organização e planejamento. Para dar esse importante passo em busca da independência dos planos, você precisa:

  • Atualizar seu plano de negócios
  • Traçar estratégias para captar pacientes particulares
  • Organizar o financeiro e fazer uma reserva de emergência
  • Mudar o seu mindset

Tudo isso é essencial para que essa transição seja feita corretamente e com poucas, ou quase nenhuma chance de dar errado. Portanto, planeje-se, e deixe a sua equipe atualizada das mudanças estruturais que podem ocorrer.

Estipule uma data para sair dos convênios

como-migrar-do-convenio-para-o-particular

Outro erro muito grave é não ter uma data estipulada para migrar do convênio para o particular. Ter essa data é essencial para que se crie um senso de urgência para as mudanças que virão a seguir.

Isso vai manter você e a sua equipe concentrados, e muito mais focados em traçar estratégias para que essa decisão saia do papel. O que você pode fazer é estipular uma data com 6 meses de antecedência.

Dessa forma, você conseguirá planejar o passo a passo de todo o processo, de descadastramento dos seus serviços nas operadoras de saúde, até a reserva de emergência que falamos no tópico anterior.

Portanto, estipule uma data!

Avise aos pacientes sobre a mudança

Migrar do convênio para o particular pode ser uma decisão muito difícil, especialmente quando se tem muito tempo trabalhando nesse formato. E avisar aos pacientes sobre a mudança pode ser a etapa mais delicada de todas que vamos tratar nesse artigo.

No entanto, esse é um estágio imprescindível para garantir que pelo menos uma fatia dos pacientes de convênio continuem se consultando na sua clínica. 

Isso porque avisar da mudança mostra respeito aos seus pacientes, e é uma forma de manter um bom relacionamento com os mesmos. É claro que muitos desses pacientes vão procurar um outro profissional que atenda o seu plano.

Contudo, se o relacionamento paciente e dentistas for bom, assim como o atendimento no seu negócio, esse cliente pensará duas vezes antes de ir em outro profissional. Portanto, avisar aos pacientes é essencial para que esse relacionamento perdure.

Ofereça condições especiais a pacientes fiéis

como-migrar-do-convenio-para-o-particular

Essa etapa deve seguir justamente a anterior. Após comunicar os seus pacientes da mudança, ofereça condições especiais a pacientes fidelizados. 

Isso pode fazer com que muitos dos pacientes de planos odontológicos optem por continuar se consultando com você e com a sua equipe. Entre as condições especiais, você pode oferecer:

  • Maior número de parcelas para o pagamento de tratamentos odontológicos
  • Descontos em procedimentos específicos
  • Aumentar as opções para pagamento (pix, cheque, boleto, entre outros)

Tudo isso pode trazer ótimos resultados e até mesmo recuperar aquele paciente que já estava decidido em procurar outro dentista. Vale ressaltar que tudo isso precisa ser pensado na etapa de planejamento.

Fazer alguma dessas ações, sem levar em consideração outros fatores particulares do seu negócio pode dar o efeito inverso ao esperado. Portanto, inclua essas condições especiais na hora do seu planejamento para não ter dores de cabeça no futuro.

Aposte em novas formas de captar pacientes

A captação de pacientes particulares é muito diferente de pacientes de convênio. 

Pacientes de planos odontológicos normalmente buscam profissionais através da plataforma da própria operadora, assim encurtando o caminho até o dentista. Já pacientes particulares utilizam as redes sociais e até mesmo a indicação de amigos, parentes e conhecidos para escolher esse profissional.

E é por isso que ao migrar do convênio para o particular, é preciso também apostar em novas formas de captação. Entre as favoritas de dentistas e consultórios, está o Instagram, assim como outras redes sociais como o Facebook e Youtube. 

Nessas redes, a criação de conteúdo é essencial para ter um perfil bem visitado, e também chamar a atenção do seu público alvo.

Outra forma de captar pacientes é apostar nas ferramentas do Google. Se você quer saber mais sobre esse assunto, acesse: 9 ferramentas do Google para promover a sua clínica odontológica.

Trabalhe no seu marketing pessoal

A imagem de um profissional é sempre vinculado ao seu serviço. E ter uma imagem agradável e que passe confiança e segurança, especialmente quando falamos de dentistas, é fundamental para o paciente.

Por isso, trabalhar no seu marketing pessoal, principalmente depois de migrar do convênio para o particular, é uma etapa importante. 

O marketing pessoal nada mais é do que um conjunto de estratégias que busca tornar a imagem de um profissional mais atrativa e mais popular. Dessa forma, atrair mais pacientes e conquistar sua confiança. 

Para começar a entender um pouco mais como investir no marketing pessoal, você pode:

  • Descobrir qual seu diferencial perante o mercado
  • Ser cuidadoso com sua imagem e visual
  • Produzir conteúdo relevante e de qualidade para os paciente

Quer saber mais sobre esse assunto? Acesse: Marketing pessoal para dentistas: invista agora mesmo!

Aprenda a oferecer o seu serviço

como-migrar-do-convenio-para-o-particular

Muitas vezes, até mesmo pela comodidade que o convênio traz, o dentista deixa de ter a necessidade de oferecer o seu serviço. Isso porque o paciente chega ao consultório através da pesquisa feita na rede credenciada do convênio. 

Com isso, perde-se aquela necessidade de se apresentar, assim como os seus serviços. E é justamente por isso que ao migrar do convênio para o particular muitos dentistas perdem clientes por não saber se apresentar ao mercado.

E isso pode ser um fator fundamental para que essa transição seja bem sucedida ou não. Portanto, além do marketing pessoal, assim como falamos acima, ser essencial para gerar valor ao seu serviço, saber falar sobre a sua clínica e os procedimentos, assim como seus benefícios, é primordial para o seu negócio.

E isso vale também para a equipe que trabalha com você. Seja a recepcionista, auxiliar de saúde bucal, técnico, ou outro dentista, saber oferecer os serviços da clínica é fundamental. 

Uma dica interessante é investir em treinamentos para que todos se sintam seguros ao falar sobre a clínica.

Tenha algum diferencial a oferecer

Por último, é importante que o seu negócio tenha algum diferencial a oferecer. Antigamente, dentistas e clínicas apostavam em um atendimento diferenciado, e um tratamento excepcional aos pacientes. 

No entanto, isso tem mudado. Não porque o atendimento não é importante, mas porque agora o mercado entende que um bom atendimento não é mais um diferencial, mas uma obrigação. E isso, para qualquer tipo de negócio.

Portanto, aposte em outro diferencial. Tecnologias diferentes, procedimentos novos no mercado, entre outras frentes. Nesse sentido, um software odontológico pode ser uma ótima aquisição para o seu negócio. Mostra modernidade, e deixa sua clínica ainda mais profissional.

Se você quer saber mais sobre esse assunto, acesse: Por que a hora de ter um software é agora?.

O fundamental é se destacar da concorrência, dando mais um motivo para aquele paciente particular escolher a sua clínica.

Por fim,

Chegamos ao fim de mais um conteúdo aqui no Blog Dental Office. Vimos aqui algumas dicas de como migrar do convênio para o particular. 

Se você quer saber mais sobre como fidelizar pacientes nessa nova etapa da sua clínica, acesse nosso material gratuito com 10 táticas para fidelizar o seu paciente na clínica odontológica. 

Esperamos que esse conteúdo tenha sido de muita ajuda para você e para o seu negócio. Não deixe de compartilhar esse conteúdo com a sua equipe e com colegas e amigos de profissão.

Ah, você tem mais alguma dica sobre esse assunto? Comenta aqui embaixo!

Agradecemos a sua leitura e até a próxima!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X

Preencha o formulário abaixo.

    Enviando...