3 dicas de ouro para contabilidade de clínicas odontológicas

Ter um controle eficiente sobre a contabilidade é fundamental para melhorar a saúde financeira da sua clínica odontológica.

Mas, não são todos os dentistas que tiveram essa oportunidade de aprender o básico da organização contábil. 

Por este motivo, nós do Blog Dental Office, decidimos te ajudar com 3 dicas de ouro sobre contabilidade. 

Vamos lá?

1ª Dica: Tenha organização financeira

via GIPHY

Muitos dentistas transferem a responsabilidade de organização contábil para terceirizadas. 

Isso não significa que o dentista-gestor não deva ter noção de contabilidade, muito pelo contrário, em algumas das vezes você se torna uma ponte entre as informações financeiras do seu negócio para o contador. 

A base do princípio de contabilidade é a organização financeira. 

Para você ter noção, existem ainda diversos dentistas que misturam contabilidade pessoal com a contabilidade da clínica.  

Se você identificou que seu negócio precisa melhorar esse quesito, aqui vai uma dica:

Tenha uma gestão financeira eficiente com um software de gestão. 

Com esse sistema a maioria das informações financeiras poderá estar na palma da sua mão, sem burocracia e com mais eficiência. 

Dessa forma, ficará muito mais claro identificar os impasses e problemas que impedem sua clínica de não ter uma melhor distribuição adequada dos dados de contabilidade. 

2ª Dica: como escolher a melhor tributação para o meu negócio?

via GIPHY

Não elaborar um planejamento tributário, é um descuido de muitos dentistas no momento de se organizar para empreender.

Isto é, escolher um regime de tributação mais adequada a realidade do seu negócio. 

Significa que será necessário, definir ou redefinir a prestação dos serviços odontológicos entre Pessoa Jurídica ou Pessoa Física. 

Mas, como saber qual regime tributário é o ideal para a minha realidade?

Se você está começando o empreendimento da sua clínica sozinho, sem nenhum funcionário, o ideal é escolher contribuição EIRELI (Empresa de Responsabilidade Limitada). 

Pois, essa modalidade produz uma redução da carga tributária, isso significa, um menor valor na arrecadação ou menos impostos pagos por você.

Em outro cenário, quando o investimento é alto, a contribuição ideal para dentistas é por PJ (Pessoa Jurídica). 

Neste caso, existem 3 possíveis tributações: 

1ª tributação – O Simples Nacional: 

Essa modalidade contém 8 tributos em apenas um único cálculo.

  • IRPJ (Imposto de Renda de Pessoa Jurídica);
  • CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido);
  • PIS/PASEP;
  • COFINS (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social);
  • IPI (Imposto sobre Produtos);
  • ICMS (Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços);
  • ISS (Imposto Sobre Serviços);
  • CPP (Contribuição Patronal Previdenciária). 

2ª tributação – O Lucro Presumido: 

Nessa modalidade o cálculo é bem mais simples de se fazer. Pois contém, apenas dois impostos para realizar o cálculo:

  • IRPJ (Imposto de Renda de Pessoa Jurídica);
  • CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido).

Contudo, para que sua aplicação seja feita de maneira efetiva, as alíquotas (que é a porcentagem de impostos sobre o serviços prestados), o faturamento anual e o número de funcionários da clínica precisam conter valores específicos, determinados pela Receita Federal. 

3ª tributação – O Lucro Real: 

Este é calculado sobre o lucro líquido da clínica odontológica durante seu exercício fiscal. Neste sistema, você precisará manter a contabilidade em dia, com todos os detalhes possíveis.

Apenas a partir dos valores reais do lucro da clínica é que se encontra a base de cálculo para o IRPJ e a CSLL.

Vale destacar que os encargos do Lucro Real são inconstantes, uma vez que podem aumentar ou diminuir o resultado final.

Além do mais, caso a empresa tenha prejuízo no exercício fiscal, fica dispensado o pagamento deste tributo.

3ª Dica: Migre para contabilidade online 

via GIPHY

A contabilidade online oferece diversas vantagens e mais segurança em comparação aos serviços tradicionais. 

Uma das principais vantagens de adquirir essa solução digital é a sua rentabilidade financeira, porque a plataforma é bem mais barata em comparação às terceirizadas e outros profissionais.

Além disso, o próprio dentista pode gerenciar a sua contabilidade, com auxílio online de contadores profissionais em horário comercial.

É bem chato analisar a documentação financeira toda vez que interagir com a contabilidade, não é mesmo? 

Ainda mais para quem trabalha com odontologia, pois tudo na clínica é bem corrido.

Enfim, 

A contabilidade odontológica é um tema que pode aparentar complexidade. 

Mas, é fundamental que você entenda os principais conceitos para não se perder com tantas informações.

Independente se tem o contador tradicional ou a contabilidade online, é necessário muita atenção, para evitar problemas com o FISCO.

E ai? Gostou desse conteúdo? Então, não deixe de compartilhar com sua equipe!

Se você quer ser notificado sempre que criarmos artigos sobre gestão contábil, inscreva-se em nossas newsletters.

Agradecemos a leitura.

Att,

Mizael do Blog Dental Office.

Como o Dental Office pode te ajudar a reduzir a inadimplência?