Paciente está inadimplente, e agora? (Parte 2)

Tempo de leitura: 2 min

Infelizmente aconteceu, e agora, o que fazer?

Essa acaba sendo uma grande dúvida em todas as profissões, como cobrar?

Essa é a segunda parte, se você quiser ver a primeira parte clique aqui!

Veja agora o passo a passo de como resolver esse problema que eventualmente acaba acontecendo no nosso dia a dia, com um protocolo elaborado e revisado que consiste em 6 passos!

1. Primeiro Contato telefônico

Sempre pessoal, nunca no local de trabalho, nunca para amigos e familiares, caso contrário se caracteriza como um constrangimento ilegal.

Caso você tenha ligado e a pessoa não atendeu, anotar na ficha que você entrou em contato e mandar uma mensagem pelo whats somente avisando que você tentou entrar em contato.

Sempre ligar no primeiro dia após o vencimento da fatura pois aumenta suas chances de receber e se posiciona em relação ao paciente sobre a importância e compromisso com o pagamento na data.

Quando for falar com o paciente nunca diga: “Qual dia que você vem pagar?”. O certo é: “Eu posso esperar você amanhã?

Caso ele não possa pergunte “Então podemos marcar para depois de amanhã?” Ele tem que entender que existe uma urgência e que você necessita uma data para que esse pagamento seja realizado.

2. Segundo Contato Telefônico

As regras do segundo contato telefônico são as mesmas do primeiro:

-Ligar depois do primeiro dia

-Sempre pessoal

-Registrar na ficha

-Sempre marcar o dia do pagamento

3. Mandar a primeira carta

Se mesmo após as duas ligações o paciente não pagou você vai mandar uma carta de cobrança profissional, bem escrita, com postura e sem ser agressiva.

Lembrar que a carta deve ser mandada com registro, AR, para servir como documento.

4. Segunda Carta

As mesmas regras da primeira carta.

5. Terceira Carta – Abandono de Tratamento

É uma carta oficializando o abandono do tratamento, podendo também já conter um boleto com o valor da dívida do paciente, dos procedimentos que já foram realizados.

6. Cobrança Final

Você vai fazer uma inclusão do nome do paciente no SPC, mas lembrando que: você tem que ter contrato com o paciente devidamente elaborado e assinado e com documentação, caso contrário, esqueça.

Pronto, você realizou todos os procedimentos da maneira mais profissional possível para receber a quantia devida.

O ideal como falei anteriormente é prevenir em vez de remediar. O sistema Dental Office conta com todas as ferramentas necessárias para que você se previna ao máximo possível contra a inadimplência, desde cadastros, contratos, consultas de crédito, datas de vencimentos de pagamento e mais.

Começar certo para terminar certo.

Tenham uma excelente semana e até a próxima!

PACIENTE ESTÁ INADIMPLENTE, E AGORA? (PARTE 2)